; TJ Brasil | Arquivo SBT
Tecnologia do Blogger.

Looped Slider

.

TJ Brasil



O TJ Brasil estreou em agosto de 1988 como uma tentativa de Sílvio Santos dar mais credibilidade ao SBT, aumentado seu faturamento publicitário com um telejornalismo forte. O telejornal tornou-se notório no Brasil por introduzir a figura do âncora, modelo importado da televisão norte-americana. Boris Casoy (recém-saido da Folha de S. Paulo, onde foi editor-chefe) trouxe para a TV o estilo analítico do jornalismo impresso, introduzindo comentários após a veiculação de cada reportagem ou notícia. A novidade foi bem recebida e tornou-se uma marca registrada do TJ Brasil e de Casoy. As críticas ácidas de Casoy durante o processo de impeachment do então presidente Fernando Collor marcaram época pelo ineditismo no telejornalismo brasileiro.

Durante seus comentários, Casoy acabou criando bordões que se tornariam famosos, como Isso é uma vergonha! e É preciso passar o Brasil a limpo. Doris Giesse foi reporter especial do telejornal e fazia matérias sobre arte e entretenimento.




Arnaldo Duran, Mônica Waldvogel, Berto Filho, Tonico Ferreira e Hermano Henning também apresentaram a atração, substituíndo Casoy aos sábados ou nas suas férias.O diretor-executivo era Dácio Nitrini. Em 1997, quando Boris deixou a bancada do TJ Brasil aceitando uma proposta para ancorar o Jornal da Record, foi substituído por Hermano Henning. Alguns meses depois, no fim de 1997, o jornal foi cancelado.

O novo estilo criado pelo TJ Brasil influenciou outras emissoras, até mesmo a Rede Globo, que modernizou razoavelmente o seu telejornalismo, culminando com a substituição de Cid Moreira e Sérgio Chapelin na bancada do Jornal Nacional por William Bonner e Lilian Witte Fibe (depois substituída por Fátima Bernardes), em busca de maior credibilidade e de um estilo menos asséptico.

Abertura TJ Brasil



Bookmark and Share
Compartilhe no Google Plus
    Comentários do Blog
    Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Devido à abusos,os comentários passaram a ser moderados.

Estamos abertos a receber críticas e sugestões
Não aceitamos comentários:

- Anônimos
- com Caps Lock
- Contedo qualquer espécie de abuso.
- Com palavras de baixo calão.
- Com ofensas a nosso staff ou a outro internauta.
- E Qualquer tipo de propaganda ou divulgação de blogs, sites, canais do Youtube, fanpages e etc.